Segundo delegado, a organização ainda discute se limita a produção de petróleo da Líbia, que havia sido isenta de cortes

Vuena – A Opep concordou nesta quinta-feira em prolongar os cortes de produção de petróleo até o fim de 2018, disse um delegado, enquanto o grupo se esforça para terminar de reduzir um excesso de petróleo global e evitar outra queda de preços.

O acordo, em princípio, foi alcançado após várias horas de debate na sede da Opep em Viena.

O delegado disse que a organização ainda estava discutindo se limitaria a produção de petróleo da Líbia, que havia sido isenta de cortes.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo, com 14 membros, teve ainda que encontrar produtores de fora do grupo liderados pela Rússia, nesta quinta-feira, para aprovar a extensão dos cortes conjuntos de produção.

A Rússia, que este ano reduziu a produção de forma significativa com a Opep pela primeira vez, vem pressionando por uma mensagem clara sobre como sair da política de cortes, de modo que o mercado não mude para um déficit muito cedo.

Com os preços do petróleo indo acima dos 60 dólares, a Rússia expressou preocupação de que tal extensão poderia acelerar a produção de petróleo nos Estados Unidos, que não participa do acordo.