Redução de alíquota do royalties dá a Petrobras maior fôlego para investir na Bacia de Campos

 

20170801145922_383.jpgDr. Aluízio (PMDB) em reunião com o presidente da Petrobras, Pedro Parente


Macaé apresentou hoje à presidência da Petrobras uma proposta de compensação fiscal direta que reforçará a estratégia de investimentos da estatal na Bacia de Campos.

A ideia é reduzir de 10% para 5% a alíquota dos royalties sobre a produção de petróleo nas reservas da Bacia de Campos com maior tempo de operação, que fazem parte da lista da Petrobras da venda de ativos.Essa redução pode ser contratada de forma direta entre a prefeitura da cidade e a Petrobras, revertendo assim a parte dos royalties em investimentos na operação da Bacia de Campos, com potencial de negócios para a cadeia offshore local e geração de milhares de postos de trabalho.Essa redução de royalties será compensada com o aumento de contratação de serviços para atender a estratégia de revitalização dos campos maduros, gerando especialmente ISS (Imposto sobre Serviços).Com a elevação do fator de produção desses campos, a cidade passará a receber também um volume maior de royalties.
Macaé ainda tem a garantia de retorno dos leilões programados pela ANP (Agência Nacional do Petróleo) para 2017-2019. Com a produção do pré-sal, Macaé receberá a alíquota cheia dos royalties e da Participação Especial.Essa medida de compensação foi discutida entre o presidente da Petrobras, Pedro Parente, e o prefeito de Macaé, Dr. Aluízio (PMDB), em reunião realizada no Rio de Janeiro.

Autor: Márcio Siqueira O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Foto: Divulgação